top of page

Japão não registra mortes por Covid pela 1ª vez em meses e deve aliviar o controle de fronteiras


O Japão não registrou nenhuma morte por Covid-19 pela primeira vez em mais de 15 meses no domingo (7). A última vez havia sido em 2 de agosto de 2020.

Os casos e mortes caíram drasticamente no país após a aceleração da vacinação. Atualmente, mais de 78% da população já tomou ao menos uma dose e 73% está completamente imunizada.

O Japão chegou a registrar mais de 25 mil novos casos em 20 de agosto, na época das Olimpíadas de Tóquio e com a proliferação da variante delta. No domingo (7), foram 157 novos infectados.


O recorde de mortes foi em 18 de maio (216 óbitos em 24 horas). Desde o início da pandemia, o país registrou 1,7 milhão de casos e 18,3 mil vítimas do novo coronavírus.


Além disso, o Japão anunciou que facilitará os controles de fronteiras a partir desta segunda-feira (8) para viajantes totalmente vacinados, exceto turistas, respondendo a pedidos da comunidade empresarial após um rápido declínio nas infecções. Todos os que entrarem no Japão devem estar totalmente imunizados com vacinas reconhecidas pelas autoridades japonesas..


As categorias de pessoas que podem entrar no país incluem viajantes em visitas de negócios de curto prazo de menos de três meses, bem como visitantes de longo prazo, incluindo estudantes estrangeiros e trabalhadores nos chamados programas de estágio técnico, com uma exigência de quarentena de 14 dias. Escolas e empresas patrocinadoras devem apresentar documentos detalhando suas atividades e como serão monitoradas.


O auto-isolamento de dez dias para cidadãos japoneses e estrangeiros com permissão de reentrada será reduzido para três dias. O Japão fechou suas fronteiras para praticamente todos os visitantes estrangeiros em janeiro, exceto para aqueles com permissões especiais e para fins humanitários. Os casos diários caíram drasticamente desde setembro, em uma tendência geralmente atribuída a vacinações e uso extensivo de máscaras.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page