top of page

Suíça tem novas regras de entrada

A partir de hoje (20/12) o país terá novas regras, aprovadas na última reunião do Conselho Federal, mas dessa vez as mudanças são positivas.


Antes da viagem, passa a ser aceito também o exame de antígeno, realizado até 24h antes da chegada na Suíça, além do RT-PCR com antecedência de 72h.

Além disso a exigência de novo teste entre o 4º e 7º dia após a chegada na Suíça, deixa de existir. Como o teste era pago pelo turista, a mudança traz uma economia para a viagem.


Vale lembrar que permanece vigente o requisito de estar totalmente vacinado para viajar para Suíça e também a necessidade de conversão do certificado de vacinação brasileiro para o certificado de covid suíço.


Novas regras de entrada na Suíça (a partir de 20/12):

  • Apresentar comprovante de vacinação completa com uma das vacinas aprovadas pela OMS;

  • Apresentar teste RT-PCR realizado até 72h da chegada na Suíça ou teste de antígeno realizado até 24h antes da chegada na Suíça.



A partir de hoje também, pessoas não vacinadas deixam de poder frequentar a área interna de restaurantes, eventos em locais fechados e espaços culturais na Suíça. Segundo comunicado do governo, a medida “reduzirá o risco de infecção para pessoas não imunizadas” e que “transmitem o vírus com mais facilidade e enfrentam complicações quando contaminadas”.


Nos bares, casas noturnas e em outros lugares em que não for possível o uso de máscara, as pessoas vacinadas ou recuperadas precisam de um teste negativo de Covid-19 adicional para entrada. A isenção, segundo as autoridades suíças, é para aqueles que tenham sido vacinados ou recuperados nos últimos quatro meses.

As reuniões privadas também ficam limitadas a, no máximo, 10 pessoas, quando um dos presentes não está vacinado, e a 30 convidados quando todos estão imunizados. Se o evento for ao ar livre, o limite de participantes é de 50 pessoas.


O trabalho remoto (home office) também volta a ser obrigatório a partir de hoje (20), quando a função permitir. No caso das atividades que não podem ser desempenhadas à distância, o uso da máscara é obrigatório em locais com mais de uma pessoa.


Não vacinados são maioria nas UTIs da Suíça


De acordo com o governo da Suíça, a situação sanitária do país é “preocupante”. Segundo as autoridades de saúde, a maioria dos pacientes hospitalizados não foram vacinados contra o coronavírus. Desde a semana passada, foi ultrapassado o nível crítico de 300 pessoas internadas sob cuidados intensivos. A estimativa é de que o número chegue aos 400 até o final do ano.


Ainda conforme o comunicado oficial, é esperado que as infecções aumentem “drasticamente” até o Natal, por causa da variante Ômicron, que já está circula entre a população. De acordo com relatório oficial do país, nos últimos 14 dias, a média de pessoas contaminadas é de 1.415 a cada 100 mil habitantes, com mais de 123 mil casos entre os dias 3 a 17 de dezembro.


Na Suíça, 66,67% dos cidadãos estão totalmente vacinados contra a Covid-19. A dose de reforço já foi aplicada em 16% dos habitantes do país e em 54% dos residentes com mais de 65 anos.




96 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page