top of page

ESTADOS UNIDOS DEVEM LIBERAR ENTRADA DE VIAJANTES VACINADOS

O anúncio de reabertura das fronteiras dos Estados Unidos para viajantes vacinados contra a covid-19 a partir de novembro movimentou o mercado de viagens no Brasil. De acordo com dados levantados pela plataforma Kayak, durante a semana, a procura por passagens para destinos estadunidenses cresceu consideravelmente. Os maiores índices mostram um crescimento de 353%, como é o caso da procura por passagens para Nova Jersey. Outros destinos também apresentaram forte aumento de demanda: Fort Lauderdale com mais de (+341%), Orlando (+281%), Chicago (+273%) e Miami (+247%). De acordo com os dados da plataforma, o estado da Flórida é o mais procurado pelos brasileiros, com três cidades (Fort Lauderdale, Orlando e Miami) entre as mais pesquisadas, seguido da Califórnia, com dois destinos (San Francisco e Los Angeles). Os visitantes que poderão voltar a viajar a turismo para os EUA em novembro precisarão apresentar um comprovante de vacinação completa contra a covid-19 e um resultado de teste negativo, feito em até 72 horas antes do embarque. Não será necessário realizar quarentena.




A proibição de viagens não essenciais nos EUA está em vigor desde o início de 2020.Segundo o governo americano, ainda será divulgada uma lista de vacinas aceitas antes que a nova política entre em vigor, assim como um pedido de rastreamento de contato que exige que as companhias aéreas coletem informações, como números de telefone e endereços de e-mail de todos os viajantes com destino aos Estados Unidos. Nas regras atuais do órgão, está totalmente vacinado contra a covid-19 quem tomou as vacinas aprovadas para uso emergencial nos Estados Unidos, que são as da Pfizer, Moderna e Janssen. Em relação às viagens internacionais, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças informa que a orientação também pode ser aplicada a doses que foram listadas para uso emergencial pela OMS, como a Oxford/AstraZeneca. No entanto, não há menção sobre a Coronavac, embora a gente saiba que ela também foi autorizada pela Organização Mundial da Saude. Vamos aguardar!



11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page