top of page

Metrô de Lisboa terá greve de 24 horas no domingo



Funcionários do Metropolitano de Lisboa (ML) farão greve de 24 horas no domingo (26) para protestar contra as condições de trabalho e exigir aumento salarial, de acordo com a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).


A representante da Fectrans, Sara Gligo, informou que os trabalhadores decidiram manter o plano de paralisação divulgado algumas semanas antes, mesmo com o anúncio de que o metrô já estaria recrutando maquinistas e reforçando as equipes de manutenção.


“A greve vai decorrer no dia 26, domingo, entre as 00h00 e as 24h00, mas as perturbações no serviço devem começar ainda no sábado”, adiantou Sara Gligo. A empresa ainda não divulgou mais informações sobre as alterações do serviço.



Uma das questões com a qual os sindicatos discordaram, é o aumento salarial de 0,9% proposto pela empresa, que eles disseram estar bem abaixo da taxa de inflação do país. No entanto, Sara salientou que os trabalhadores “continuam, como sempre, disponíveis para dialogar e resolver os problemas”.


Além da greve de 24 horas, os trabalhadores também farão greve ao trabalho suplementar e eventos especiais até o final do mês. Na semana passada, o Metropolitano de Lisboa comprometeu-se a procurar soluções conjuntas para melhorar as condições de trabalho e remuneração bem como aumentar o número de colaboradores.


A administração, via comunicado, explicou que está buscando ativamente algumas soluções, considerando as propostas apresentadas e mantendo “a disponibilidade para a construção de uma solução que sirva ambas as partes”.



A companhia também informou que maquinistas, trabalhadores operacionais e funcionários da chefia já realizaram um total de oito greves parciais de março a maio de 2022, entre 5h e 9h. Normalmente, o metrô em Lisboa funciona entre as 06:30 a 01:00.


Para além destas greves, a empresa também destacou que em maio e junho, foram emitidos pré-avisos de greve para horas extraordinárias e eventos especiais, lamentando “os incômodos e transtornos que estas greves causam aos cidadãos na cidade de Lisboa e concelhos limítrofes”.


Vale lembrar que a paralisação do dia 26 de junho acontece em um final de semana em que o Festival Rock in Rio estará acontecendo no Parque da Bela Vista.



Commentaires


bottom of page