top of page

Portugal sofre com o aumento no preço dos combustíveis. Consequências da Guerra na Ucrânia?

Saiba quem tem direito ao reembolso do Autovoucher e como se cadastrar

Os combustíveis em Portugal voltaram a subir a partir desta segunda-feira, dia 07 de março. Essa é uma das consequências da invasão russa sobre a Ucrânia. Os preços já seguem uma tendência de alta desde o início do ano, como eu disse neste vídeo aqui. Vamos entender sobre tudo isso?

O aumento previsto para os combustíveis será de pelo menos 14 cêntimos (no gasóleo) e oito cêntimos (na gasolina), sendo assim um aumento histórico no país. De acordo com os preços de referência da Entidade Nacional para o Mercado Energético (ENSE), o preço médio do gasóleo simples era até então de 1,754 euros por litro. A partir de segunda-feira poderá chegar perto dos 1,90 euros. Já a gasolina 95, que custava, em média, 1,795 euros por litro.


E você que vai viajar para Portugal, garanta o menor preço na compra do seu seguro viagem e também na compra das suas passagens aéreas. Clicando nestes banners aqui embaixo, você contribui com o meu trabalho, garante descontos excelentes e não paga nada a mais por isso. Muito obrigada!!

Com o aumento de segunda-feira, pode chegar aos 1,88 euros. Isto significa que o custo médio do gasóleo poderá ser superior ao da gasolina. O Secretário de Estado da Energia, João Galamba, explicou que "haverá medidas para diminuir o impacto da subida dos combustíveis". Porém, devido ao contexto da guerra na Ucrânia, da pandemia e da seca que atinge Portugal, "é impossível" anular a subida de preços, porque em suas palavras: "a crise existe e vai ter impactos, portanto não é possível eliminar esses impactos, podemos mitigá-los".

Com tudo que tem acontecido no mundo, o barril de petróleo custa agora o mesmo que em 2014. Cada barril de petróleo custa hoje cerca de 115 dólares, o equivalente a 105 euros. O aumento do preço está diretamente influenciado pela invasão na Ucrânia e pelo papel que a Rússia tem no mercado dos combustíveis e por isso mesmo, além dos preços dos combustíveis baterem recordes, há uma "anormalidade": o gasóleo vai ficar mais caro que a gasolina. António Comprido, secretário-geral da Apetro, a associação que representa as empresas petrolíferas, e que está no cargo há mais de duas décadas, diz que isso é inédito.


Mas há uma explicação para isso: a Rússia é um grande exportador de gasóleo para a Europa e com o receio quanto ao fluxo de fornecimento, já que o gasóleo, além de servir para abastecer os automóveis, também possui outras finalidades que a gasolina não tem, como por exemplo, ser usado para colocar nas máquinas de algumas empresas empresas ou até mesmo para o aquecimento nas casas, o preço do gasóleo sofreu um maior aumento do que o da gasolina. António Comprido diz assim: “A Europa é deficitária em gasóleo. Numa situação de mercados agitados, é normal que se sinta mais o preço subindo onde não somos autossuficientes”.

Segundo o preço médio da gasolina pelo mundo, os dados mostram que o gasóleo é mais barato do que a gasolina em 84% dos 161 países pesquisados. Em média, ele custa quase 10% menos do que a gasolina. Apesar dos dois combustíveis serem produzidos a partir do petróleo em estado bruto, a sua transformação acaba por ditar o valor pago pelos consumidores: o processo de refinação no gasóleo é mais simples e, portanto, mais barato do que na gasolina.


O anúncio do aumento fez com que algumas cidades do país registrassem filas gigantescas para garantir o abastecimento com o preço ainda antigo. Eu cheguei a fazer um story no Instagram mostrando as filas nos postos da Espanha, já que muitos portugueses abastecem nas fronteiras, devido o preço nas bombas espanholas serem menores do que em Portugal. Se você não nos segue no insta, dá uma olhadinha no perfil do Posso te mostrar, tb tem muita dica por lá e tb aqui no nosso site repleto de notícias.

O secretário de Estado da Energia, João Galamba, garantiu que existirão medidas para diminuir esse impacto sem precedentes, de 14 cêntimos no gasóleo e de oito cêntimos na gasolina. Uma das opções do governo é a extensão do programa Autovoucher, que permite a devolução de parte do valor pago no combustível. O governo vai aumentar o valor do Autovoucher de cinco para 20 euros em março. Qualquer pessoa que possua o número de NIF português pode se beneficiar do AUTOvoucher, e para isso é obrigatório estar registado no programa IVAucher. Você pode fazer isso entrando no site ivaucher.pt e preencher os campos solicitados com o seu NIF, e-mail e número de telemóvel (celular).

Os cartões bancários dos quais você é titular e que pertencem às instituições bancárias parceiras são automaticamente associados. Assim, todas as compras que realizar num posto de abastecimento aderente e pagar com o cartão bancário associado ficam automaticamente habilitadas ao desconto.

Antes, o valor do reembolso era atribuído a depósitos de até 10 cêntimos por litro até ao limite de 50 litros mensais — o que correspondia a 5€. Com as novas medidas o valor devolvido passa a 20€, recebido mensalmente. Se ficar perdido nas contas, você pode consultar o valor acumulado e seu saldo no site www.ivaucher.pt.

A adesão ao programa fica ativa em 48 horas úteis. Depois deste período já pode fazer compras ou abastecer num posto de combustível que faça parte e usufruir do desconto. No ato de pagamento, você pagará o valor total das suas compras com o cartão bancário associado e, no prazo máximo de 2 dias úteis, receberá o reembolso na sua conta bancária.

Cada posto de abastecimento de combustíveis aderente terá em local visível um selo indicando que se encontra no “AUTOvoucher”. E de acordo com o site, "O valor não utilizado num determinado mês transita para os meses seguintes". Deste modo, o valor acumula e pode ser usado no futuro.

Além desta medida, foi ainda suspenso o aumento da taxa de carbono até o final de junho (o que chega a uma economia de 0,05 cêntimos por litro na gasolina e no gasóleo) e foi prolongado o período de devolução do IVA sobre o Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP) até 20 de julho.

Os descontos para táxis e autocarros também vão continuar, conforme anunciado pelo ministro do Ambiente e da Ação Climática, ​João Pedro ​Matos Fernandes​. O governo decidiu prolongar até junho ​o programa de apoio, passando de 0,10 cêntimos para 0,30 cêntimos por litro para os profissionais do setor.

​​Segundo o governo, durante os cinco meses em que foi aplicado este mecanismo, foram pagos 190 euros por táxi, valor que sobe agora para 342 euros. No caso dos autocarros, foram pagos 1.050 euros até março, passando agora para 1.890 euros. Segundo o governo, para a continuidade destas três medidas, está previsto um custo na ordem dos 140 milhões de euros: 40 milhões no Autovaucher, 87 milhões na taxa de carbono e 15 milhões no ISP. no programa Autovaucher já foram feitos reembolsos de 26 milhões de euros. A Associação Distrital dos Agricultores de Coimbra (Adaco) alertou para o “impacto brutal” que a subida dos preços dos combustíveis terá na atividade, sobretudo na pecuária, e também pediu ao Governo que aumente os descontos no gasóleo agrícola.

A Associação se manifesta dizendo que: “Os agricultores vendem os seus produtos a preços baixíssimos, enquanto os preços dos combustíveis, da eletricidade, das rações, dos fertilizantes não têm parado de aumentar e as despesas dos agricultores para produzirem são incomportáveis”. Muitos setores estão sendo afetados pelo aumento dos preços nos combustíveis e lamentavelmente é muito provável que a gente verifique esse aumento em diversas economias do país. Eu fico por aqui na torcida para que tudo se resolva logo e da melhor maneira possível.

Quer assistir ao vídeo com esta matéria? Só clicar aqui:







Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page