top of page

Projeto de teleférico em Jerusalém gera grande polêmica e discussão

Para o governo israelense, o projeto aliviará o congestionamento do tráfego perto da Cidade Velha e impulsionará o turismo.


A Suprema Corte de Israel rejeitou vários recursos que buscam bloquear o avanço do projeto de um teleférico projetado para conectar a região ocidental de Jerusalém ao Muro das Lamentações, na região oriental.


O tribunal considerou que o devido processo foi seguido, mas vários grupos de israelenses e palestinos não ficaram satisfeitos e argumentaram que o teleférico mudaria a paisagem da Cidade Velha. A área é considerada Patrimônio da Humanidade e abriga templos sagrados para cristãos, judeus e muçulmanos.



O teleférico pode transportar cerca de 3.000 turistas e fiéis por hora, e a viagem levará apenas 4 minutos. Para o governo israelense, o projeto aliviará o congestionamento do tráfego perto da Cidade Velha e impulsionará o turismo.


No entanto, os opositores do projeto dizem que o turismo está ameaçado, assim como as antigas lojas tradicionais do lado palestino. Eles garantem que vão continuar lutando na Justiça para impedir que a medida avance.


Vale ressaltar que os palestinianos querem que a Jerusalém oriental, que inclui a Cidade Velha, seja a sua capital em um futuro Estado da Palestina, mas desde que Israel a anexou em 1980, após capturá-la na Guerra dos Seis Dias de 1967, ele a reivindica como sua capital eterna e inseparável.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page