top of page

Morar em Portugal | Tipos de vistos

Atualizado: 20 de ago. de 2021


Existem 7 tipos de vistos para morar em Portugal e ter direito ao que o país tem de melhor a oferecer, então ir como turista e permanecer por lá ilegalmente, ou seja, sem que o governo português te dê a permissão de ficar no país com um visto válido, não vai te permitir crescer financeiramente, além de você não ter direito à aposentadoria, acabar pagando muito mais caro pelo aluguel, já que não tera documento, e ainda correr o risco de levar calote de quem te contratar, porque você não vai poder denunciar quem te contratou, já que estará em Portugal sem a permissão do governo, além de correr o risco de precisar pagar multas e até de ser deportado de volta para o Brasil, deixando lá tudo que adquiriu.


O primeiro passo é saber que indo como turista você tem direito a passar 90 dias em Portugal, depois disso, sem entrar com pedido de prorrogação de prazo ou dar entrada em algum outro visto, você estará ilegal no país. Então se você já decidiu que quer fazer tudo de forma certa, sem correr riscos e podendo usar da saúde e escola pública para os seus filhos, ter direitos trabalhistas (afinal de contas nós queremos aproveitar bastante a vida), não é mesmo?


Não dá para pensar que com poucos euros é possível ficar lá tranquilamente e arranjar um trabalho, não caia nessa! É preciso muito planejamento, afinal de contas para mudar de casa, você precisa se planejar, imagina mudar de país, com novas leis e regras. Mas para te deixar confiante eu te digo, é possível, conversamos com muitas pessoas que estão lá trabalhando, estudando, e, Brasil e Portugal possuem muitas parcerias para quem faz tudo pelo caminho certo.

Ciente de tudo isso, vamos conhecer agora os tipos de visto mais comuns que você pode solicitar:

  • Visto de Estudo, o D4, é aquele para pessoas que querem estudar no ensino superior (licenciatura, mestrado ou doutorado), e também se aplica para estudantes de intercâmbio, inclusive para o ensino médio. O seu visto de estudante terá validade de 4 meses — tempo que terá entre a emissão do visto e a sua ida a Portugal para pedir a sua autorização de residência. Então você tira esse visto ainda do Brasil, se matriculando em uma instituição portuguesa e com isso recebe um cartão de residência com validade de 1 ano e renovável, enquanto permanecer estudando. Quem tem a autorização de residência para estudo, após acabar o curso, pode ficar mais 1 ano com a autorização de residência para procurar trabalho ou criar uma empresa em território nacional compatível com as suas qualificações. Então, por exemplo, se você for fazer uma faculdade de 4 anos, depois que finalizar, você pode ficar mais um ano trabalhando por lá e após 5 anos de residência legal no país, você pode solicitar a sua cidadania portuguesa por tempo de residência, podendo tirar seu passaporte europeu e você tem uma infinidade de possibilidades para viajar e até morar em outros países. No visto de residência para estudante você pode reagrupar seu companheiro e filhos menores de idade, e com isso eles poderão morar com você, legalmente e com direito a trabalhar no país.


Esse visto é uma escolha excelente para começar a pensar em morar em Portugal, porém todas as universidades são pagas, mesmo as públicas, mas existem caminhos para conseguir bolsa de estudo e aproveitar as parcerias Brasil-Portugal que podem te ajudar a transformar esse sonho em realidade. Para cursos com duração menor que 1 ano, o visto é outro, o de estada temporária para estudo. E ele não te dará todas as regalias, é mais viável investir em um curso mais extenso.

O próximo visto é o de Trabalho, o D1. Esse é o sonho de todo mundo que quer sair do país e não passar perrengue, mas é extremamente difícil. Já que nele você recebe ainda no Brasil uma carta convite para trabalhar numa empresa de lá. Ele funciona bastante para quem tem experiências de trabalho mais específicas, ou formações que estão em falta em Portugal. Para conseguir o visto de trabalho você deve ter um contrato de trabalho ou uma promessa de contrato em Portugal, e tirar o visto ainda aqui no Brasil. Você pode encontrar vagas que sejam adequadas a sua profissão e fazer a candidatura e caso dê essa sorte de ter uma empresa que te contrate à distância e que espera seu visto sair para te ter na equipe, você já chega no país trabalhando.

Agora se você quer abrir um negócio em Portugal, seja uma filial de empresa que você já tenha no Brasil ou uma nova empresa, você precisa conhecer o visto de empreendedor, o D2. Para obter este visto, é preciso montar um plano de negócios e comprovar que a atividade pretendida é importante para Portugal, além de demonstrar que você tem capacidade financeira para o empreendimento durante um período.


Para quem tem alguma renda fixa, como aposentadoria ou rendimentos de imóveis, bens móveis ou aplicações financeiras, o visto D7 é perfeito para você. Portugal faz uma ampla campanha chamando aposentados de diversos países para escolher Portugal como o destino para aproveitar a vida.


Com saúde e segurança de qualidades, acesso a diversos tipos de entretenimento e baixo custo de vista se comparado a outros países desenvolvidos, ele se destaca como um lugar ideal para curtir e descansar. Inclusive já contei aqui no canal como Portugal vem sendo o destino numero 1 em várias premiações pelo mundo. Já o Golden Visa é uma Autorização de Residência para Atividade de Investimento. Ele é destinado a pessoas que façam grandes investimentos em Portugal, inclusive eu falei sobre as mudanças de valores para 2022 neste vídeo aqui. Se você tem uma grande quantia de dinheiro e quer investir

32 visualizações1 comentário

1 Comment


Jacqueline Lima
Jacqueline Lima
Sep 01, 2021

vcs dão consultoria?

Like
bottom of page