top of page

Airbnb deixará de oferecer acomodações na China devido a lockdown

De acordo com fontes ligadas a empresa, o Airbnb não pretende mais oferecer acomodações ou experiências na China


O Airbnb, serviço de aluguel por temporada, está encerrando suas operações na China, já que o lockdown induzido pela pandemia não mostra sinais de estar próximo do fim no país. As informações foram divulgadas pela AFP (Agence France-Presse) e vieram de fontes ligadas à empresa.


As fontes disseram que apesar de não pretender oferecer mais acomodações ou experiências na China, a empresa se concentrará em ajudar os locais a fazer planos de viagem para o exterior. A empresa norte-americana ainda não comentou sobre as informações.


O serviço de aluguel, que iniciou suas operações na China há seis anos, reservou hospedagem local para cerca de 25 milhões de hóspedes. Segundo a empresa, as reservas de hospedagem na China representaram apenas 1% das reservas na plataforma nos últimos anos.


O Airbnb enfrenta forte concorrência na China, onde o Covid-19 tornou suas operações ainda mais complicadas e caras. A empresa espera, à medida que as restrições diminuem e as fronteiras reabrem, um renascimento do turismo fora da China, que estava crescendo antes da pandemia.


De acordo com um recente relatório de ganhos da empresa, as reservas na plataforma atingiram um novo pico no primeiro trimestre, e cita a demanda reprimida de viagens como causa da pandemia. O Airbnb diz que a tendência de reservas longe de centros urbanos e mais próximo de casa continua, mas gradativamente os hóspedes estão voltando a procurar por cidades e cruzar fronteiras.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page