top of page

Alemanha desiste de suspender a quarentena obrigatória

Ministro da Saúde, Karl Lauterbach, diz ter cometido um erro ao indicar o fim das quarentenas obrigatórias e que “Corona não é um resfriado”.


O ministro da Saúde alemão, Karl Lauterbach, disse nesta quarta-feira, 6 de abril, que o governo abandonará os planos de suspender a quarentena obrigatória para pessoas infectadas com COVID-19. A nova regra entraria em vigor em maio deste ano.


Atualmente, o período de quarentena para pessoas infectadas com covid na Alemanha é de 10 dias e pode ser reduzido para 7 dias se os resultados dos testes forem negativos.


No início desta semana, o ministro havia anunciado que a partir de 1 de maio, as quarentenas obrigatórias para pessoas infectadas com covid-19 seriam substituídas por quarentenas voluntárias de apenas cinco dias, o que gerou fortes críticas de postos e entidades de saúde.


O ministro, inclusive, twittou que a retirada das quarentenas obrigatórias reduziria a carga sobre a saúde pública, mas a medida enviaria sinais que seriam “errados e prejudiciais”.


“Eu cometi um erro aqui”, escreveu no Twitter. “Corona não é um resfriado”, acrescentou Lauterbach. “Portanto, o isolamento após a infecção deve continuar. Ordenado e supervisionado pelos departamentos de saúde”.


Lauterbach havia dito à emissora de televisão pública alemã ZDF que o período obrigatório de quarentena para pessoas infectadas terá que ser reduzido para cinco dias no futuro.


Em seguida, na quarta-feira, o ministro afirmou a repórteres em Berlim, que voltou atrás da decisão “porque teria surgido a impressão completamente errada de que a pandemia acabou ou o vírus se tornou significativamente mais inofensivo do que se supunha no passado”.


Gradualmente a Alemanha tem diminuindo as restrições para conter a pandemia de Covid-19. Atualmente, na maioria dos estados, as máscaras não são mais obrigatórias, embora sejam recomendadas em ambientes comerciais.


Os níveis de infecção estão caindo, mas ainda estão altos. No dia 6 de abril, 214.985 novos casos foram registrados, uma queda de cerca de 20% em relação à semana anterior.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page