top of page

Chile deixa de exigir seguro viagem para turistas



Conforme publicado recentemente no Diário Oficial do país, o Chile não exige mais seguro viagem para a entrada de estrangeiros. Além disso, o texto enfatiza que certas medidas sanitárias serão permanentes e que as inspeções e controles sanitários são necessários para cumprir os requisitos estabelecidos pelas autoridades de saúde.


“…Que, com base na capacidade da Rede de Assistência à Saúde, no contexto do princípio da reciprocidade que se aplica nas relações internacionais, tenha sido dispensado o seguro médico obrigatório para entrada de estrangeiros no nosso país, sem prejuízo de ainda ser aconselhável levá-lo…”, informa a nota.



Sob o programa de fronteiras protegidas, o Chile está atualmente no Alerta 1, que não inclui restrições de viagem, mas inclui algumas medidas a serem consideradas, incluindo o preenchimento eletrônico de um formulário de "Declaração Juramentada do Viajante" 48 horas antes da partida. Quanto aos exames diagnósticos, eles serão realizados de forma aleatória, embora não obrigatórios, mas recomendados antes da viagem.


Mesmo que a apresentação da vacina seja voluntária, ela é recomendada, pois, os passes necessários para entrar em hotéis, restaurantes, teatros e outros serviços de lazer e turismo devem ser obtidos. O período máximo para responder a uma solicitação é de 48 horas, se não ocorrer nesse prazo, um passe móvel temporário de 96 horas será ativado automaticamente.


Embora seja uma ótima notícia que as restrições para visitar o Chile estejam diminuindo, ainda é recomendável que os viantes adquiram seguro viagem, tanto por ser uma viagem internacional, quanto pelas aventuras e esportes que o país pode proporcionar.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page