top of page

Cidades italianas restringem uso de água apenas para o consumo



Moradores de cerca de 170 cidades da região de Piemonte, na Itália, tiveram que controlar o consumo de água devido à pior seca dos últimos 70 anos que assola a Europa. Uma onda de calor varreu os países latinos da Europa Ocidental: Portugal, Espanha, França e Itália.


Temperaturas em torno dos 40 graus já foram sentidas em Portugal e Espanha neste mês de junho. Preocupantes incêndios florestais também assolaram a Catalunha, país que registrou seu maio mais quente no século passado. Cenário semelhante acontece em Portugal.


Uma onda de ar quente, proveniente do norte da África, também atingiu a França e a Itália. Na Itália, principalmente na região do Piemonte, existem ordens para controlar o consumo de água. Em cerca de 170 cidades, as autoridades locais proibiram os moradores de qualquer uso de água que não seja para alimentação.


Um anúncio foi feito pelo governador do norte da Itália, Alberto Cirio, em resposta à pior seca em 70 anos. “A situação está sob controle no que diz respeito ao uso civil da água potável, mas temos um estado de emergência muito grave na agricultura“, informou o governador.


Em Novaya, 10 cidades não têm abastecimento de água durante a noite. Em Turim, 80 locais restringiram o consumo de água, três dos quais tiveram que usar caminhões-pipa. Piemonte e Lombardia querem anunciar estado de emergência oficial. O problema está se espalhando e a previsão é de que em breve também afetará o centro e o sul da Itália.




Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page