top of page

Companhia aérea europeia vai oferecer viagens em dirigíveis



Nos próximos anos, quem estiver planejando viajar de Barcelona a Madri ou à Mallorca, terá a possibilidade de viajar de uma maneira confortável, com vista panorâmica e baixo impacto ambiental. Este mês, a Air Nostrum, também conhecida como Iberia Regional, assinou um contrato para comprar dez dirigíveis a gás (Zeppelins).


A Hybrid Air Vehicles (HAV) da Grã-Bretanha, que fabrica os balões, prometeu começar a trabalhar ainda este ano na sede da empresa em South Yorkshire, Inglaterra. A previsão é que os Zeppelins sejam fabricados em velocidades de até 130 km/h e gerem 1.800 empregos.


A empresa britânica pretende concluir o primeiro dirigível em 2026, mesmo ano em que a Air Nostrum pretende iniciar as operações na Espanha. Cada Zeppelin pode transportar até 100 passageiros.



“O acordo de reserva segue seis meses de rigorosos estudos e modelagem realizados pelo Grupo Air Nostrum e HAV na operação do Airlander 10 [nome do modelo encomendado] nas rotas da aviação doméstica espanhola e a economia associada”, informa o comunicado oficial da companhia.


Segundo a companhia britânica, o Airlander 10 mistura propriedades do balão, como tecido do casco e uso de gás hélio, com aeronaves tradicionais, como equipamentos aviônicos e motores. Os valores negociados para a aquisição dos dez dirigíveis não foram divulgados pelas empresas.


Para decolagem e pouso, o modelo poderá usar combustível de aviação convencional que alimenta seus quatro motores. No entanto, a empresa já está trabalhando na produção de motores totalmente elétricos e na eliminação das emissões de carbono de cada viagem.



“Estamos explorando todas as formas possíveis de reduzir nossa emissão de carbono. Isso é algo que fazemos há muitos anos. O Airlander 10 reduzirá drasticamente as emissões e por isso, fizemos este acordo com a HAV”, declarou Carlos Bertomeu, presidente da Air Nostrum.


Uma vez no ar, o dirigível usará apenas a sustentação flutuante do hélio. Em sua configuração atual, o Airlander 10 “produz aproximadamente 75% menos emissões do que aeronaves comparáveis ​​em uma função semelhante”, comentou a empresa.


Tendo em conta a velocidade máxima que o novo modelo pode atingir, uma viagem de Barcelona a Madrid pode demorar até 5 horas. Já de Barcelona a Maiorca, o trecho realizado na velocidade mais rápida poderia ser completado em 2 horas.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page