top of page

Imigração no Aeroporto: Como Não Ser Barrado!

Atualizado: 17 de mar. de 2022

Como é a imigração? Quais documentos levar? Confira algumas dicas para viajantes!




Se tem uma coisa que eu já fiz bastante é viajar. Mas mesmo depois de alguns anos e países visitados, tem uma coisa que SEMPRE me dá medo antes de começar a curtir a viagem: a IMIGRAÇÃO.


Em 2019 eu me casei em Cancun, no México, e na época muitos brasileiros estavam sendo barrados na hora de entrar no país e precisavam retornar no primeiro voo de volta ao Brasil, perdendo todo o dinheiro já gasto com o hotel, passagem e passeios. E confesso que nós estávamos quase desistindo do destino por conta disso.


Cada país tem a liberdade de escolher quem entra e quem é negado, precisando voltar imediatamente pro país de origem. A proibição de você viajar para algum país está ligada geralmente à insegurança do agente de imigração, que irá verificar seus documentos, para ver se você pode ser uma pessoa que queira ficar naquele país, mesmo depois que sua permissão acabar.


Para cada lugar que você for visitar, você tem um tempo máximo a ficar de acordo com o motivo da sua viagem. Então se, por exemplo, você for viajar a turismo para Portugal, você poderá ficar no máximo 90 dias no país, isso comprovando que você tem como se manter no lugar.


Aqui vão algumas dicas para você passar pelo processo de imigração com mais segurança e menos riscos de ter a sua entrada negada. Eu te sugiro pegar uma pastinha e ir guardando os documentos que você precisará levar:

Cote os melhores seguros de viagem com até 20% de desconto neste link!

PASSAPORTE


Fonte: Pexels


A primeira coisa a colocar nesta pasta, anota aí, é o seu passaporte. Ele é o documento fundamental para você sair do país. E é muito importante que ele esteja com validade suficiente para entrar no lugar onde você deseja. Se você ainda não tem o seu documento ou se precisa renová-lo, clique aqui e confirma um vídeo onde dou o passo a passo de como tirar seu passaporte.


A regra geral determina que você tenha um passaporte válido para o período total da sua viagem. Mas os países da União Europeia, por exemplo, exigem a validade mínima de 3 meses após a data de retorno ao Brasil (atenção, pois não é a partir da data do embarque e sim de retorno). O mesmo prazo é exigido pela Nova Zelândia. Já Irlanda, Austrália, Japão e o México são ainda mais rigorosos, exigindo uma validade de 6 meses após a data de retorno ao país.



Muitas pessoas não conseguem sequer embarcar por não observarem essas e outras regras básicas, como ter uma página em branco no documento para carimbarem sua entrada.


Na América do Sul muitos países permitem a entrada com o documento de identidade. Mas isso vale apenas para o RG em bom estado de conservação e com uma foto que permita identificar o viajante. A carteira de motorista, por exemplo, não é aceita como documento de entrada por nenhum país. Caso tenha passaporte de outra nacionalidade, atenção pois as regras podem ser diferentes.

Lembre-se de levar o passaporte e esta pasta com os documentos junto com você na bagagem de mão, pois você precisará apresentá-los algumas vezes, então não coloque na mala despachada, porque essa mala você só vai pegar de volta depois do processo da imigração. Se quiser saber o que levar na bagagem de mão, pode clicar neste vídeo abaixo, onde falo tudo o que vc precisa saber sobre isso.



PASSAGEM


Um grande erro para quem vai viajar a passeio por algum país é não ter a passagem de volta comprada. Como falei anteriormente, todos os países possuem um período máximo de estadia conforme o tipo de visto e o motivo da viagem. E uma das maneiras de observarem se você tem intenção de ficar ilegalmente por lá é exigir que apresente uma passagem de retorno válida.


Então o segundo documento da sua pastinha é a passagem de voltaimpressa. Eu também sugiro levar um roteiro de viagem, com todas as atrações que pretende conhecer. Eu já vi algumas vezes o agente perguntar pontos turísticos que a pessoa quer visitar, e o passageiro não saber responder, deixando evidente que a viagem não seria a passeio. Afinal quem vai para outro país e não dá uma olhadinha no que tem para fazer por lá?


Aliás, você tem dúvidas de como montar o seu roteiro perfeito de viagem? Não se preocupe! Eu fiz alguns vídeos contando diversos lugares incríveis para conhecer em alguns países por onde passei. Acesse nosso canal no Youtube para conferir! Se não encontrar algum lugar que queira saber mais, manda pra gente nos comentários. Quem sabe eu não tenha passado por lá e possa fazer um vídeo para você?


Ah! E não tente mostrar as reservas pelo celular. Na área de imigração é proibido o uso do aparelho e você ainda pode tomar uma chamada do agente. Então, vai por mim e leva tudo impresso junto com você.


Uma coisa comum de ser perguntada pelos oficiais de imigração é sobre a sua profissão, o que você faz no Brasil, para eles entenderem se você possui vínculos com o país e sua capacidade financeira de pagar pela viagem. Frequentemente eles perguntam quanto de dinheiro em espécie você está levando.


A quantia informada precisa ser compatível com a duração da sua visita. Você pode apresentar um cartão internacional também, para não precisar levar tudo em dinheiro. É possível também já ter hotel e alguns passeios pagos ainda do Brasil, e aí, imprima essas comprovações e leve em mãos.

E você que pretende viajar, garanta o menor preço na compra de suas passagens aéreas. Clicando neste banner aqui embaixo, você contribui com o meu trabalho, garante descontos excelentes de até 35% OFF e não paga nada a mais por isso. Muito obrigada!!


RECURSOS FINANCEIROS


Fonte: Pexels


Caso viaje com uma quantia acima de US$ 10.000 nos Estados Unidos ou € 10.000 na União Europeia, é obrigatório declarar tais valores. E se for pego sem declarar, você terá que pagar multa e, até mesmo, estará sujeito a prisão. Então, sempre verifique as regras de imigração pro país que estiver indo.


Por isso, o mais seguro é levar uma quantia em mãos e o restante usar pelo cartão de crédito ou uma conta que possa sacar por lá. É preciso ver se a bandeira do seu cartão é permitida no país onde está indo e se possui o seu banco por lá. Nesses casos, o agente pode pedir para ver o saldo ou o limite disponível no cartão, então é bom ter uma fatura impressa ou o saldo da sua conta com a data.


Eu sei que falando assim, parece ser muito complicado todo esse processo para viajar para fora do Brasil. Mas pesquisando e olhando todas as dicas que eu dou aqui e no canal, você vai conseguir passar por tudo isso sem problemas!



RESERVA DE HOSPEDAGEM


Como eu havia dito: leve impresso o comprovante da sua reserva do hotel ou acomodação com a informação do pagamento. Saiba que os agentes podem verificar se a reserva é válida, inclusive ligando para hospedagem e perguntando se ela existe ou se está paga. Além disso, a sua estadia deve ser compatível com o motivo e o tempo da sua viagem.


Caso você vá se hospedar na casa de um amigo, parente ou em algum outro tipo de acomodação, confira as exigências do país que vai visitar para esse tipo de hospedagem. Geralmente uma carta-convite de moradores de lá preenchida a mão num formulário específico do país é suficiente. Se a pessoa que for te receber for um residente ilegal, ou seja, se ele não tem permissão para residir naquele país, você corre o risco de ter sérios problemas.


Quem viaja a trabalho, para estudar ou participar de algum evento específico deve levar uma carta-convite da instituição organizadora, o comprovante de inscrição ou outros documentos que comprovem sua participação no evento.





SEGURO VIAGEM



Fonte: Pexels


Um item importantíssimo:o seguro viagem. Ele é obrigatório em pelo menos dezenas de países. Na União Europeia, por exemplo, é exigido uma cobertura mínima de 30 mil euros em despesas médicas e hospitalares durante todo o período de estadia. Muita gente acaba não vendo que para entrar em determinado país é necessário ter e quando chega lá precisa retornar ao país porque não contratou o seguro.


Deixei um link com desconto pra você aqui embaixo! É só clicar na imagem e aproveitar! E se tiver alguma dúvida de como usar, eu fiz um vídeo com o passo a passo para te ajudar a comprar certinho o seu. Nele eu também falo para que serve o seguro viagem e como usar. Basta clicar aqui e conferir!


Nos Estados Unidos e nos países que não exigem seguro obrigatório você até consegue entrar sem cobertura de uma seguradora, mas se qualquer coisa acontecer você terá que pagar despesas médicas, farmacêuticas e hospitalares que podem custar uma verdadeira fortuna. Não é como no Brasil que será atendido por hospitais públicos, tudo lá será cobrado e MUITO caro. Então não corra esse risco e faça o seguro independente de para onde for.


Clique na imagem abaixo e confira os melhores seguros de viagem com preços imperdíveis!!



BÔNUS: Algumas Dicas


Nunca minta para o oficial da imigração. Mentir por qualquer bobeira que seja é motivo suficiente para deportação e ainda te coloca numa lista para possível negação em outras viagens que vier a fazer. Os agentes estão acostumados a perceber quando alguém está mentindo e qualquer contradição pode colocar a sua viagem em risco.


Lembre-se que com a tecnologia de hoje os oficiais de imigração têm como saber, por exemplo, se a sua passagem aérea foi comprada por você ou por outra pessoa, se foi paga com cartão de crédito ou com dinheiro, se você despachou bagagem, qual o peso das malas, além de todas as vezes que entrou ou saiu do país ou da região que você está visitando.


É preciso verificar se exigem algum documento específico para a comprovação de vacina no país que vai visitar. Lugares como África do Sul, Austrália, Colômbia, Egito, Índia, Maldivas, México e Tailândia, por exemplo, é obrigatório apresentar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela. Isso precisa ser providenciado bem antes da viagem. Caso você não tenha tomado a vacina, precisa fazer isso com mais de 10 dias de antecedência do embarque. Eu já fiz um vídeo mostrando como tirar o certificado de vacinação. Dá uma olhadinha ness vídeo abaixo!




É bem provável que diversos países solicitem a vacina contra Covid-19, como eu já venho falando aqui e em todas as nossas redes sociais. Também há casos em que países e regiões podem exigir vacinações específicas e o preenchimento de um Formulário de Localização de Passageiros.


Por fim: drogas, armas e outros itens proibidos na bagagem podem não só te deportar como te levar à prisão em outro país. É importante saber que alguns remédios são ilegais em outros lugares, então fique atento.

Transportar bens valiosos pode necessitar de declarações ou comprovação de procedência por parte das autoridades e alguns países proíbem itens que podem parecer inofensivos para nós brasileiros. Quer um exemplo? Não é possível ingressar com bebidas alcoólicas, pornografia ou símbolos religiosos (como crucifixo) na Arábia Saudita. Nas Ilhas Maldivas também é proibido entrar com bebidas alcoólicas, apesar de o consumo ser permitido nos resorts.


Frutas e alimentos não processados também não costumam ser aceitos por muitas nações. Mas, nestes casos, geralmente eles jogam os produtos proibidos, sem a deportação do viajante.





Caso os oficiais tenham alguma suspeita eles te levarão para uma sala específica, onde outro agente fará uma série de perguntas e possivelmente sua bagagem será revistada. Esse processo pode levar até algumas horas, já que eles costumam checar algumas informações antes de voltar a conversar com você, o que pode levar algum tempo. Se isso acontecer: mantenha a calma, seja sincero e objetivo nas respostas.


Na maioria das vezes as pessoas saem da salinha liberadas para entrar no país. Mas se você não conseguir esclarecer os questionamentos, aí sim poderá ser barrado. Isso ficará registrado no sistema imigratório e pode ou não gerar alguma anotação no seu passaporte.


Os passageiros inadmitidos não são presos, eles ficam numa área específica do aeroporto, até que seja providenciado um voo de retorno ao país de origem. Esse processo pode levar até 48 horas, mas geralmente é resolvido no mesmo dia.


Na hora de passar pelos guichês da imigração, apenas familiares diretos e casados no papel têm o direito de passar juntos. Namorados, amigos e conhecidos costumam ser separados nas cabines devendo, portanto, portar individualmente os comprovantes de hospedagem, seguro e passagem de retorno.


Se sua preocupação é não falar bem o inglês ou o idioma do país visitado, não se desespere. Levando o máximo de documentos na pastinha, como eu te falei, o próprio agente poderá verificar que está tudo certo com a sua viagem.



Curtiu essa notícia? Você pode assistir ao vídeo e mandar suas perguntas e dúvidas lá no nosso canal do YouTube. É só clicar aqui!




Clicando nos links e nos banners que eu indico aqui, você colabora com meu trabalho e me ajuda para que eu possa continuar sempre trazendo boas e novas informações para você. Muito obrigada!!

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page