top of page

Portugal anuncia € 2,4 bi em ajuda às famílias para tentar driblar inflação



O governo de Portugal anunciou, no início do mês, um conjunto de medidas para ajudar as famílias nesse momento de alta inflação. Será disponibilizado um valor de 2,4 bilhões de euros, que inclui a redução dos impostos sobre a energia.


A prestação de assistência direta às famílias e um aumento extraordinário das pensões, também são previstos pelo Executivo, de acordo com o primeiro-ministro de Portugal, António Costa.


"Há 30 anos não enfrentávamos um aumento tão acentuado e repentino no custo de vida. É preciso muita prudência para não alimentar uma espiral inflacionária", justificou Costa.



O conjunto de medidas de oito etapas, denominado "As famílias primeiro", tem um valor estimado de 2,4 bilhões de euros, além dos 1,6 bilhão de euros já distribuídos até setembro.


As medidas incluem um cheque de 125 euros por pessoa, e 50 euros por criança, para portugueses com rendimentos até 2.700 euros por mês. Os aposentados receberão uma pensão igual a metade da sua pensão mensal.


O governo, que tem maioria absoluta no Parlamento, vai pedir aos deputados que votem para reduzir o IVA sobre a eletricidade, saindo dos 13% para 6%, e prolongar a redução do imposto sobre os combustíveis até ao final do ano.


O Primeiro-ministro também anunciou um limite de 2% nos aumentos de aluguel e um congelamento nas tarifas de transporte público no próximo ano. Em Portugal, os preços para o consumidor subiram 9% em agosto, em termos homólogos, de acordo com estimativa provisória do Instituto Nacional de Estatística (INE).



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page