top of page

Os 41 radares de Lisboa geraram 2,2 milhões de euros e 38 mil multas em um único mês



De acordo com dados divulgados pelo jornal Correio da Manhã, o primeiro mês de funcionamento dos 41 radares de controle de velocidade de Lisboa foi bastante produtivo. Entre 1º e 30 de junho, os radares novos ou apenas reativados, registraram um total de 38.018 infrações. No total, mais de 2,2 milhões de euros de receita podem estar em causa.


Considerando que o valor mínimo das multas por excesso de velocidade é de 60 euros, para quem for apanhado dirigindo a 20 km/h acima do limite local, e pode chegar aos 2.500 euros (acima de 60 km/h). Os aparelhos, operados pela Câmara Municipal de Lisboa (CML), captam em média 1.267 condutores em excesso por dia.


No entanto, o governo ressalta que se trata de números provisórios, "Não são números efetivos relativos a infrações consideradas elegíveis, visto que, em muitos casos, poderemos estar a falar de situações relacionadas com, por exemplo, veículos prioritários em missão de polícia ou socorro", informa.


Se estes números forem confirmados, significa que os radares, no primeiro mês de operação, já geraram receitas que cobrem o seu investimento inicial de 2,14 milhões de euros.


De acordo com a CML, os locais com mais infrações de velocidade registadas em junho foram a Avenida Lusíada, a Avenida Padre Cruz e a Avenida Infante Dom Henrique.



54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page