top of page

Pela primeira vez Festival viking na Escócia permitirá a participação de mulheres



Pela primeira vez, as mulheres poderão participar do principal desfile de tochas no famoso festival Viking nas remotas ilhas escocesas de Shetland em 2023, anunciaram os organizadores nesta quarta-feira (22).


O comitê responsável pelo festival Up Helly Aa, responsável pelo encerramento das festividades iniciadas no Natal, acredita que é hora de retirar as restrições às mulheres nesta procissão exclusivamente masculina.


O festival é muito popular entre os turistas e geralmente reúne cerca de 1.000 homens vestidos de vikings, que se dividem em pequenos grupos para uma procissão de tochas pela cidade. No final da procissão, os participantes usam suas tochas para incendiar a réplica de um enorme navio viking.



O evento, realizado pela primeira vez em 1881, geralmente inclui danças tradicionais de Shetland em suas festividades, que ocorrem anualmente no mês de janeiro. Em 2015, o Up Helly Aa começou a permitir que as mulheres participassem, porém, a mudança não foi aceita pela comissão de Lerwick.


"A decisão significa que o festival em Lerwick na terça-feira, 31 de janeiro de 2023, terá uma dimensão diferente, mas não temos dúvidas de que sua essência e espírito permanecerão os mesmos... Sentimos que é hora de dar opções aos esquadrões, incluindo permitir a participação feminina", comentou o secretário do comitê, Robert Geddes.


Para os critérios de participação, os interessados precisam ter mais de 16 anos e residir em Shetland há pelo menos cinco anos consecutivos. Devido à pandemia de covid-19, as festividades não são realizadas desde 2020.





Comentários


bottom of page