top of page

Poeira laranja do deserto do Saara chega em Portugal

Tempestade de areia vinda do deserto do Saara surpreendeu moradores da Espanha e de Portugal.

Ponte de Lima, em Viana do Castelo. Norte de Portugal
Ponte de Lima, em Viana do Castelo. Norte de Portugal

Várias cidades espanholas, entre elas Madrid, acordaram esta terça-feira sob um manto de poeira, causado por uma nuvem de pó proveniente do deserto do Saara. A paisagem da capital espanhola tem sido marcada, nos últimos dias, por um tom laranja, causado por esta nuvem, que na segunda-feira tinha afetado algumas cidades mais a sul.


De acordo com as previsões da Agência Estatal de Meteorologia da Espanha, estas condições continuarão sendo sentidas ao longo de hoje numa grande parte do território e irão até quinta-feira. Os serviços de meteorologia alertam para as consequências do fenômeno, que pode causar redução da visibilidade. A possível má qualidade do ar e os seus efeitos podem ser prejudiciais à saúde. Portanto é indicado que pessoas que precisem sair de casa, usem máscaras.


O fenômeno, conhecido como “chuva de barro”, ocorre devido ao transporte de partículas de areia do deserto do Saara para a Península Ibérica, e irá afetar o interior Norte e o centro de Portugal.

Além disso, a tempestade Célia, que afeta atualmente a Ilha da Madeira, irá atingir o sul e o centro de Portugal, tendo levado já ao cancelamento de vários voos no Aeroporto da Madeira. A tempestade colocou o arquipélago, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em alerta vermelho por ventos fortes e agitação marítima.


Para Portugal Continental, o IPMA prevê, para esta terça-feira, a ocorrência de aguaceiros “que poderão ser acompanhados de trovoada, mais prováveis nas regiões Centro e Sul”. Haverá ainda uma subida de temperatura no interior Norte e Centro do país. Eu fiz alguns vídeos no Instagram e também no TikTok do canal mostrando a situação aqui onde moro.


Se olharmos o percurso da poeira, começamos no norte de África. Ventos fortes levantam a poeira do deserto do Sara, que pode subir de mil a três mil metros de altitude. A tempestade Célia ajudou a poeira a deslocar-se para o continente europeu.


Em comunicado, o site do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) disse que:


“Está a ocorrer o transporte de poeiras sobre o território continental devido a um fluxo de sul induzido pela depressão Célia. As poeiras em suspensão, oriundas do norte de África, atingiram a Península Ibérica”

De acordo com o site QualAr, da agência Portuguesa do Ambiente, nesta terça-feira a qualidade do ar está boa ou muito boa no território continental, com exceção de Bragança. A previsão aponta para que amanhã seja pior nas regiões Norte e Centro.



337 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page