top of page

Os seis locais em Portugal que registraram as temperaturas mais elevadas



A onda de calor que assola Portugal fez com que os termômetros em Lousã subissem para 46,3°C, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosférica (IPMA). Apenas 1 grau abaixo do valor marcado em Amareleja, em 1 de agosto de 2003, o maior valor já registrado no país.


Na última quarta-feira (13) Lousã foi o local com a temperatura mais elevada de Portugal: 46,3ºC, segundo IPMA. Seguida por Santarém (46,2ºC), Amareleja (45,6ºC), Mora (45,4ºC), Alvega (45,2ºC) e Reguengos (45,1ºC).


O meteorologista do IPMA, Pedro Sousa, informou que mais de 50 estações meteorológicas espalhadas pelo país registaram temperaturas máximas entre os 40ºC e os 45ºC.


A previsão para Portugal continental apontava para um dia "muito quente" nesta quinta-feira com uma ligeira amenização do calor na costa, segundo os meteorologistas. A partir do fim de semana, no litoral, esperam-se temperaturas normais para esta época do ano. Já no interior norte, especialmente em Trás-os-Montes, prevê-se temperaturas mais elevadas, com o calor extremo a prolongar-se até domingo.


Leia mais:



No interior, as temperaturas elevadas continuaram até domingo, adianta o comunicado, esclarecendo que o calor foi causado pela circulação de uma massa de ar quente e seco vindo do Norte de África.


Como resultado, as noites tropicais (temperaturas mínimas superiores a 20ºC) mantiveram-se na maior parte do continente na quinta-feira, e continuaram assim nas próximas noites na região do Algarve e interior.


De acordo com o IPMA, o risco de incêndios florestais será maior e muito elevado em quase todas as regiões do interior devido às "condições meteorológicas e à previsão de valores baixos de umidade relativa do ar, temporariamente inferiores a 20% em vastas áreas do interior", nas regiões norte, centro e interior do Algarve, até este fim-de-semana.


197 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page