top of page

Portugal: O que fazer em Évora



Évora é uma das preciosidades de Portugal, situada na região do Alentejo, repleta de edifícios e obras arquitetônicas e culturais. A cidade foi fundada em 1166, e as suas raízes remontam à Roma antiga.


O século XVI é considerado sua era dourada, quando foi ocupada por reis portugueses. Tem mais de 50 mil habitantes e é um dos monumentos mais ricos de Portugal.


Um dos destaques de Évora é a Capela dos Ossos, com as suas paredes centenárias decoradas com ossos humanos. Outras atrações importantes são a Catedral de Évora, o Aqueduto de Água de Prata, as ruínas romanas, além de um museu, cercado por um muro, considerado patrimônio mundial pela UNESCO em 1986.



Templo Romano de Évora



O Templo Romano de Évora é um dos maiores e mais bem preservados templos romanos de toda a Península Ibérica, desde que foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1986. É uma espécie de cartão turístico, tão conhecido quanto a Capela dos Ossos.


Este Templo Romano é um dos marcos históricos mais importantes de Évora, senão o mais importante, e um dos sinais mais visíveis da ocupação romana da cidade. Em estilo coríntio, o templo romano foi construído no início do século I d.C., e está localizado no centro histórico da cidade, no Largo Conde de Vila Flor.



Capela dos Ossos



A Capela dos Ossos é sem dúvida uma das atrações mais intrigantes em Évora. Localizada junto à Igreja de São Francisco, a capela foi construída no século XVII.


Seu interior é completamente decorado com ossos humanos, retirados de cemitérios, que já estavam cheios naquela época. Na porta da igreja há uma afirmação bem interessante: "Nós somos os ossos que estão aqui e estamos esperando".


A entrada custa 5 euros e permite visitar o centro museológico e a coleção de presépios. Está aberto das 9h às 17h no inverno e das 9h às 18h30 no verão.



Igreja de São Francisco



A Igreja de São Francisco em Évora, uma das mais belas igrejas da cidade e onde se encontra a famosa Capela dos Ossos, importante atracão turística. A Igreja de São Francisco é um importante monumento e um dos locais mais visitados de Évora, embora a sua entrada seja gratuita, a procura pela Capela dos Ossos é tão grande, que a entrada na igreja dominical é paga.


A Igreja tem uma estrutura gótico-manuelina, sendo construída em 1480 por dois mestres pedreiros portugueses e decorada por três pintores, que a vincularam totalmente à época da “descobertas” marítimas.


No topo da igreja encontra-se uma cruz da Ordem de Cristo, além de outros emblemas dos reis fundadores: D. João II e D. Manoel I. Foi na Igreja de São Francisco que Gil Vicente, considerado o primeiro grande dramaturgo português, foi sepultado em 1536.



Se você tem planos de viajar para Portugal, aqui vai uma ótima dica: clicando no banner aqui embaixo você garante as melhores ofertas na compra do seu Seguro Viagem. Além de não pagar nada a mais por isso, você ajuda o meu trabalho!!


Palácio Cadaval



O Palácio dos Duques de Cadaval fica a noroeste da Igreja de São João, separado do Convento dos Lóios por um pátio no jardim do palácio e sitiado por duas torres.


A sua fachada é fruto de remodelações realizadas no século XVII, mas a sua história começou em 1390, quando foi apresentada ao rei D. João I pelo seu conselheiro Martim Afonso de Melo, governador de Évora. Após isso, os reis João II e João V viveram no palácio.


Uma de suas duas torres, em formato pentagonal, fazia parte das muralhas da cidade. Uma parte do palácio ainda abriga aposentados da família de Melo.


Sé Catedral de Évora



A Catedral de Évora, também é conhecida como Sé de Évora, na realidade chama-se Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção, e é a maior igreja antiga de Portugal. É um dos pontos turísticos mais populares de Évora e vale a pena visitar.


A construção da Sé de Évora começou em 1186 e só foi concluída em 1250. É um edifício imponente em estilo gótico. A cruz da capela, chamada de Pai de Cristo, é uma parte importante da Sé, e sobrepõe-se à pintura de Nossa Senhora da Assunção e aos bustos de São Pedro e São Paulo.


Existem duas torres na Catedral, mas somente a parte sul tem os sinos da Basílica. A Sé inclui ainda o Museu de Arte Sacra, que possui várias peças importantes.



Jardim Diana



O Jardim Diana está localizado no centro histórico de Évora, próximo das principais atrações da cidade como a Sé Catedral e o Templo de Diana, entre outros. Dizem que as melhores vistas da cidade, são proporcionadas por este jardim, onde se podem encontrar belas esculturas como as dedicadas a Francisco Barahona ou a namorados.


O Jardim de Diana está localizado em frente ao Templo Romano, com vista para a cidade. Oferece um divertido e curto passeio, o qual permite que você aprecie o Templo Romano quase como se voltasse no tempo.


Compartilhe fotos e vídeos nas redes sociais durante sua viagem. Clicando no banner abaixo você compra seu chip de viagem e fica totalmente conectado! Além de não pagar nada a mais por isso, você ajuda o meu trabalho. Muito obrigada!



Muralha Medieval



As muralhas de Évora que hoje vemos têm mais de 500 anos e envolvem todo o centro histórico da cidade, que além de estar bem conservado, ganhou o título de Patrimônio Mundial pela Unesco em 1986


As muralhas foram construídas sucessivamente ao longo da Idade Média, e à medida que a cidade crescia em importância, atingido o nível de segunda cidade portuguesa mais importante no século XVI, as antigas muralhas foram demolidas e novas foram reconstruídas no seu lugar, ampliando as fronteiras da cidade.



Museu de Évora



Além dos monumentos e pontos turísticos, os museus de Évora são outro motivo importante do turismo à cidade, pois contam muito sobre a história de Évora, graças a documentos, objetos e exposições.


A história do Museu de Évora começa em 1804, quando o Arcebispo Frei Manuel do Cenáculo criou a biblioteca pública da cidade. Ele era um grande colecionador eclético e por isso, na mesma biblioteca, também havia sua coleção de arte.


No entanto, o Museu de Évora só foi criado em 1915, após a instauração da república. Posteriormente foi colocado no palácio dos antigos bispos, onde permanece até hoje.



Museu das Carruagens



Antigo celeiro da Sé de Évora, o edifício abriga a Coleção de Carruagens adquirida por Vasco Maria Eugénio de Almeida em 1959. Adquiridas dos maiores fabricantes da Europa, as carruagens chegaram a Lisboa em veleiros e barcos a vapor prontas para serem utilizadas ou montadas peça a peça.


Há um requinte luxuoso do acabamento, na beleza da apresentação dos cavalos, também importados da França, Antuérpia ou Inglaterra, nos pormenores minuciosos dos arreios, entre vários outros detalhes que valem a pena a visita.


Não importa o destino! Se você procura pelas melhores hospedagens com os menores preços, você só vai encontrar na Booking. Clica no banner abaixo para conferir!!


Me conta aqui embaixo! Já conhecia esses lugares? Quer mais dicas de lugares pra visitar na região?


Se for viajar para Portugal traga dinheiro na moeda local. Você pode abrir uma conta na Wise e já guardar o seu dinheiro em euro. Ou se quiser aplicar o seu dinheiro em dólar, recomendo abrir a conta na Nomad. Com o meu cupom POSSOTEMOSTRAR você garante 10 dólares de volta!


Saiba como, assistindo a este vídeo:



60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page