top of page

Portugal vive crise demográfica, só atenuada pelos imigrantes

Atualizado: 29 de dez. de 2022

Portugal perdeu 196 mil pessoas em 10 anos. O saldo populacional só foi positivo em 2019 e 2020, mas voltou a ser negativo em 2021.

Os estrangeiros abrandam a queda, com mais entradas e filhos, são mais de 1 milhão. E há menos emigrantes e muitos estão a regressar.

O levantamento é da Fundação Francisco Manuel dos Santos, (FFMS) e mostra que foram os imigrantes que conseguiram atenuar a quebra, com mais entradas e bebés. A boa notícia é que o número de imigrantes diminuiu e há quem esteja a regressar.


Este é o retrato das migrações em Portugal feito pela Pordata, a base de dados da Fundação, para assinalar o Dia Internacional dos Migrantes, este domingo.

O saldo natural da população portuguesa é negativo desde 2009, atingindo o valor mais baixo de sempre em 2021. Também o saldo migratório foi negativo entre 2011 e 2016, ano a partir do qual voltou a haver mais entradas do que saídas. Mas só em 2019 e 2020 conseguiram compensar os saldos naturais negativos.


No ano passado, o saldo populacional voltou a ser negativo, apesar de terem entrado 51 mil imigrantes, o dobro dos novos imigrantes. Mas morreram 124,8 mil pessoas, mais 45,2 mil que os nascimentos.


A entrada de população estrangeira em Portugal tem também contribuído para os números da natalidade não serem tão baixos, já que chegam ao país em idade fértil. Em 2021, 70 % tinham entre 20 e 59 anos, sendo que 25 % estavam na casa dos 20. Dos 79.582 bebés nascidos nesse ano, 13,6 % tinham mãe estrangeira, quando estas comunidades representam 7 % da população residente.


Veja mais:

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) regista 698 997 estrangeiros no país em 2021. O peso da população ativa e, da sua contribuição para a natalidade, é mais acentuado entre os emigrantes, mas pela negativa. Entre os portugueses que saíram no ano passado, 93 % tinham entre 20 e 59 anos, sendo que 42% tinha 20 a 29. Ou seja, são também potenciais pais que deixam o país.




Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page